NOVIDADES

MOTOPEL HONDA

Como levar crianças na garupa?

Criança adora se divertir e, como não tem nada mais gostoso do que rodar de moto, elas curtem andar na garupa. Além de ser divertido, para muitos brasileiros a moto é o único veículo da família. Assim, faça chuva ou faça sol, é o meio de transporte utilizado para levar a criança na escola e a outros compromissos.

Mas, apesar de elas se divertirem, levar criança na moto não é brincadeira. Algumas dicas e regras ajudam a tornar o passeio seguro e ainda mais divertido. Com a ajuda da “Criança Segura”, organização não governamental, cuja missão é promover a prevenção de acidentes com crianças e adolescentes de até 14 anos de idade, elaboramos algumas dicas para levar uma criança na garupa sem correr riscos.

Só depois dos sete anos:

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), só é permitido transportar na garupa crianças maiores de sete anos. Desrespeitar a lei pode render uma multa pesada: R$ 191,54 e mais sete pontos no prontuário e a suspensão do direito de dirigir.

Quando a idade não basta:

Segundo Gabriela Freitas, gerente executiva da ONG Criança Segura, “cada criança tem um tamanho e, muitas vezes, mesmo que tenha a idade permitida por lei, ela não consegue apoiar os pés na pedaleira ou não é capaz de se segurar adequadamente na motocicleta”. Nesse caso, o adulto deve ter bom senso e não levar a criança, pois a segurança vem em primeiro lugar.

Capacete de gente grande não!

Não adianta a criança usar um capacete largo. De acordo com Gabriela Freitas, “o capacete deve ser justo e não pode ‘girar’ na cabeça da criança, se fizer isso não está protegendo”. Infelizmente, são poucos os modelos disponíveis no mercado. Uma opção é o Rapid Mini (FF 353J), da LS2, que oferece numerações pequenas do 48 ao 52. O preço sugerido, de R$ 599,90, não é barato, mas quanto vale proteger uma criança?

Dos pés à cabeça

Para que a criança esteja segura é preciso que ela use equipamento de segurança adequado. Nada de chinelos e roupas curtas. É fundamental vestir jaqueta, luvas e bota (ou calçado de cano alto). A calça e a bota evitam riscos de queimadura caso ela encoste no escapamento.

O empresário Pietro Paladini, de Blumenau (SC), segue à risca essa regra. “Seja numa volta pela cidade, ou nas longas viagens pela América do Sul as crianças estão sempre protegidas” afirma o motociclista que leva os filhos, Lucca e Giorgia, na garupa desde que tinham sete anos de idade.

No tanque, só combustível

Tem gente que acha mais seguro levar a criança sentada no tanque de combustível, mas não é. Em caso de colisão a criança será projetada a frente e os riscos de ferimentos são altíssimos. Muita gente também transporta mais de uma pessoa na garupa, o que aumenta o risco de acidentes e suas consequências. Sem falar que isso é infração de trânsito.

Criança não tem juízo. Você tem!

Embora as crianças gostem de brincadeiras e até peçam para fazer manobras radicais, o adulto deve ser responsável e pilotar a moto da forma mais segura possível. Manter uma velocidade compatível e muita atenção ao trânsito é obrigação de quem leva uma criança na garupa.

Fonte: Agência Infomoto

COMPARTILHE:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Solicite agora mesmo a sua cotação

Primeiro Nome*
Sobrenome*
Tipo de Documento*
Número do CPF ou CNPJ*
E-mail*
Celular*
Modelo
Loja*
Aceito Receber Comunicação via Email
Aceito Receber Comunicação via Celular

Informe seu dados

Nome Completo*
Telefone*
E-mail*